Cirurgia de catarata reduz Alzheimer?

21 maio, 2022     Nenhum comentário     tech_4dmin

Com o decorrer da idade, o corpo passa a apresentar uma série de problemas que afetam diretamente a saúde e a qualidade de vida do paciente. Muitas condições fazem parte do processo de envelhecimento, mas podem ser resolvidas ou amenizadas com orientação médica.

Uma dessas doenças é a catarata, problema bastante conhecido das pessoas com mais de 60 anos. A condição altera a formação do cristalino, dificultando a construção de imagens na retina.

Aos poucos a visão fica embaçada, como se tivesse uma névoa nos olhos, até que a pessoa passe a enxergar apenas vultos. A evolução pode resultar em perda total da visão. De acordo com a OMS, a catarata é uma das principais causas de cegueira no mundo.

Já o Alzheimer é uma condição neurológica que acomete idosos e causa demência no paciente. Ou seja, destrói a memória e outras funções mentais importantes, causando confusão, esquecimentos e total dependência para uma vida com mais qualidade.

Qual a relação da catarata com o Alzheimer?

Um dos grandes avanços da medicina é a cirurgia de catarata. O procedimento consegue a restauração completa (ou quase completa) da qualidade da visão. Além dos vários benefícios diretos promovidos por essa intervenção, os pacientes podem tirar proveitos que vão muito além da melhora visual.

Pesquisas recentes mostram que a cirurgia de catarata ajuda a diminuir os riscos de Alzheimer e outras formas de demência. Um estudo observacional publicado no JAMA Internacional Medicine concluiu que o risco de demência entre os idosos que fizeram o procedimento de catarata é menor, em comparação àqueles que não fizeram.

O resultado reforça várias outras pesquisas anteriores que apontam que a perda de visão é um dos gatilhos para o início do declínio cognitivo: pessoas que não enxergam direito podem acabar se ausentando de atividades cotidianas, como prática de exercícios, leitura e socialização, por exemplo, que são associadas ao baixo risco de demência.

O estudo também sugere uma hipótese do ponto vista fisiológico para explicar os benefícios da cirurgia de catarata. Segundo os cientistas, o córtex visual passa por mudanças com a perda da visão, e com ela prejudicada pode reduzir consideravelmente a chegada de informações ao cérebro, levando a um encolhimento desse órgão – e, por conseguinte, ao risco de demência.

Como funciona a cirurgia de catarata?

Outra boa notícia é que a cirurgia de catarata é simples, rápida e não necessita de internação. Trata-se da remoção do cristalino afetado pela doença e a colocação de uma lente artificial, transparente, que devolve a nitidez da visão.

A intervenção é segura e utiliza a tecnologia para remover o cristalino opacificado, permitindo o implante da nova lente. Após a cirurgia, o paciente fica em observação por algumas horas, apenas para garantir que não haja complicações. Em seguida, ele é liberado para ir para casa com as devidas recomendações médicas e prescrição de colírios.

A gente nem precisa de pesquisa para saber que enxergar bem traz autonomia, independência e interação com o ambiente que nos cerca.  Por isso, se você sofre com a catarata, busque o tratamento e tenha mais qualidade de vida!

A equipe médica do COA está apta a avaliar, diagnosticar e prescrever o tratamento correto e eficiente para a saúde dos seus olhos. Entre em contato com a gente e marque sua consulta.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − 8 =

Cadastre-se em nossa newsletter