Menopausa e catarata: qual é a relação entre elas?

12 setembro, 2020     Nenhum comentário     tech_4dmin

O fato é realmente curioso e se mantém pauta relevante nas pesquisas em todo o mundo. Sim, a menopausa tem grande influência no desenvolvimento da catarata, isso porque os hormônios sexuais femininos afetam a visão como consequência do surgimento da síndrome do olho seco.

Outras doenças, derivadas da menopausa precoce, também podem aumentar as chances de desenvolvimento de problemas na visão das mulheres. Podemos considerar como precoce, a interrupção da menstruação antes dos quarenta e cinco anos de idade.

Já a catarata, é a doença caracterizada pela alteração do cristalino, que se torna turvo, sendo um dos grandes responsáveis por quase 47% dos casos de cegueira em todo o mundo, de acordo com os dados disponibilizados pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

A influência dos hormônios na saúde dos olhos

O epitélio é a camada externa do cristalino que recebe o estrogênio, hormônio sexual feminino, inibindo proteínas semelhantes às do fator de crescimento, provocando o desenvolvimento da doença. Isso não significa que para todas as mulheres, a melhor prevenção seja a reposição hormonal, o que não é indicado em 100% dos casos.

Os motivos da diminuição hormonal não são os mesmos para todo o público feminino. Sendo assim, o tratamento também deve ser específico, em muitas vezes, requerendo outras terapias.

Alguns hábitos nada saudáveis, como o uso da nicotina e exagero de consumo de bebidas alcoólicas, são grandes responsáveis por provocar alterações na tireoide, trazendo disfunções oculares e ao ovário. Rotinas cheias de estresse também colaboram para o descontrole hormonal, sendo uma das possíveis causas para a menopausa precoce.

Mudança brusca de peso

Perder muito peso, de modo repentino, também pode indicar alterações na tireoide, afetando a produção hormonal da mulher e causando problemas à saúde dos olhos. Não é sempre que todos os sintomas acontecem de uma só vez, mas as mudanças da glândula, seja por quais forem os motivos, representam grandes perigos à visão.

Acredita-se que até 3% das mulheres brasileiras passem pela interrupção precoce da menstruação, de acordo com divulgação feita pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia. Ainda, as pesquisas apontaram que mulheres de até 40 anos sofrem problemas de tireoide pelo abuso do sal, quando a ingestão é superior às 6g diárias recomendadas.

O excesso de sal no organismo aumenta em 53% as chances do desenvolvimento da catarata, proporcionada pela concentração elevada de sódio. Com isso, os cuidados naturais das células do cristalino são brutalmente limitados.

Também é possível perceber problemas muito parecidos com a catarata em mulheres que acabaram de ter filhos. Entretanto, a condição é temporária e dura por um curto espaço de tempo, sem motivos para preocupação. Ainda assim, é importante que todos os sintomas de falha nas vistas sejam acompanhados por um profissional da saúde.

O médico oftalmologista é o mais indicado para diagnosticar e tratar problemas oculares, como a catarata. Quanto antes o doutor for procurado, maiores serão as chances de sucesso das terapias e a decisão sobre a necessidade de cirurgia.

Caso precise de auxílio especializado e ainda não conheça um local de referência no cuidado com a saúde dos olhos, o COA – Centro de Oftalmologia Avançada, possui tecnologia de ponta, com equipamentos modernos e equipe altamente capacitada. As consultas são particulares ou com atendimento pelo plano de saúde. Agende um horário pelo site ou telefone hoje mesmo.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × quatro =

Cadastre-se em nossa newsletter