Os perigos dos fogos de artifício para a visão

23 dezembro, 2019     Nenhum comentário     tech_4dmin

perigos dos fogos de artifício para a visão

A virada de ano é comemorada por todos os povos há mais de 4 mil anos. Ao contrário do que a gente pensa, não é o mundo todo que a comemora em 31 de dezembro: as datas, que marcam o início de um novo ciclo, podem sofrer alterações de acordo com a tradição de cada país. No Brasil, a festividade é marcada por diversas tradições que possuem influências religiosas, principalmente das religiões de matriz africana. 

Por aqui, entre os costumes mais tradicionais para atrair boas vibrações do ano que se inicia, estão o uso de roupas na cor branca e o show pirotécnico dos fogos de artifício.

A cor branca, para atrair paz ao novo ano, é uma tradição originária das festividades das religiões de matriz africana. Já a queima de fogos de artifício é originária da tradição chinesa. Na China, acredita-se que iniciar o novo ano com fogos, buzinadas e muito barulho é uma forma de afastar os maus espíritos.

No Brasil, a queima de fogos, pelo que se sabe, teve início na década de 1980 no Rio de Janeiro.

Danos à visão

O momento de queima de fogos e a contagem regressiva para o ano novo são muito aguardados para quem está participando da festividade. Mas, como em qualquer outro lugar ou época do ano, é preciso dar atenção à saúde dos seus olhos.

Os fogos de artifício podem gerar problemas e incômodos à sua saúde ocular, queimaduras, lesões na pálpebra. Rojões manuseados incorretamente podem acarretar até mesmo na perda de visão. O calor do fogo e proximidade do local da queima também podem ocasionar vermelhidão, irritação, coceira, ardor nos olhos e conjuntivite alérgica.

Dicas para soltar fogos com segurança

Se você estiver encarregado da queima de fogos este ano, fique atento a essas dicas:

  • Os fogos de artifício não devem ser manuseados por crianças;
  • Na hora de soltar os fogos, afaste-os o máximo possível do seu corpo;
  • Mantenha a projeção dos fogos inclinada para uma área segura;
  • Não tente reacender rojões que não explodiram – eles podem explodir quando você se aproximar;
  • Não coloque os artefatos nos bolsos ou próximos ao seu corpo;
  • Nunca solte fogos em ambientes fechados.

Recomendação do COA 

Os olhos são a parte do corpo humano que mais são prejudicados pelas explosões dos fogos de artifício. Por isso, é preciso tomar os devidos cuidados para que a comemoração não termine em graves consequências para a visão. 

O globo ocular é bastante sensível e pode ser seriamente prejudicado pelas faíscas e pólvora presente nos artefatos. É preciso se manter afastado dos locais de queima e supervisionar as crianças, até mesmo com o manuseio de pequenos artefatos, como os “estalinhos”. Uma lesão ou trauma ocular pode evoluir para um dano irreversível na visão.

Caso ocorra algum acidente envolvendo artefatos explosivos ou fragmentos, não faça uso de colírios ou remédios caseiros sem recomendação médica. Lave os olhos com bastante água ou soro fisiológico durante alguns minutos, evite tocar a lesão, tampe o olho com gaze ou pano limpo e procure ajuda médica imediatamente.

A queima de fogos pode gerar muitos resíduos. Caso seu olho seja atingido, não tente remover fragmentos com as mãos ou dedos. Reforçamos que, em caso de acidentes, o procedimento mais seguro é buscar ajuda médica imediata.

Aproveite as festividades com segurança e conte com o COA! Nossa equipe médica é composta de profissionais capacitados para lidar com urgências e dispomos de equipamentos de alta tecnologia para te ajudar em qualquer situação. 

Agende sua consulta ao menor sinal de desconforto ocular e, no mais, boas festas!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − dois =

Cadastre-se em nossa newsletter