Por que cloro deixa o olho vermelho?

14 janeiro, 2020     Nenhum comentário     tech_4dmin

Basta alguns minutinhos na piscina e… voilá! Seus olhos já estão vermelhos e ardendo. Muitas pessoas acreditam que o culpado por estes “efeitos colaterais” é o cloro, mas o vilão pode ser outro. Na verdade, o que irrita os olhos é a reação do cloro a elementos presentes na água, como urina, suor e óleos da pele. 

O cloro deixa a maioria dos germes que causam doenças inativos. Por isso, é uma substância encontrada com frequência na água potável e nas piscinas. Porém, os compostos formados em piscinas trazem preocupações, já que, toda vez em que uma pessoa entra em uma piscina, seja pública ou privada, está adicionando agentes contaminantes na água.

Segundo um estudo realizado pela Universidade Estadual Paulista (Unesp), as atividades que possuem contato prolongado com a água de piscinas contaminadas são as principais responsáveis pela ocorrência de conjuntivite infecciosa, inflamação da orofaringe, afecções de pele e síndromes disentéricas, entre outras doenças.

A cloramina, substância causadora dos olhos vermelhos, é formada pela união de cloro com contaminantes. Os principais agentes são os resíduos de maquiagem e de protetor solar, além de suor e cabelo. Apesar disso, o principal fator para deixar a visão avermelhada é a presença de urina na água da piscina.

Em outras palavras, quando as pessoas urinam na água, substâncias químicas são liberadas e reagem com o cloro. A partir disso, os “subprodutos de desinfecção”, ou DPBs, liberam odores. Por isso, muita gente acredita que o cheiro forte da água significa limpeza e alto teor de cloro. 

Contudo, o cheiro significa que os contaminantes estão fortemente presentes na piscina – e seu combate não está sendo feito de forma eficaz.

Como evitar olho vermelho nesse verão

Para amenizar o incômodo causado pelo olho vermelho, siga as nossas dicas sempre que for à piscina ou outros ambientes com cloro: 

  • Utilize óculos de natação para evitar o contato direto com a água da piscina;
  • Tente não abrir os olhos embaixo da água;
  • Evite nadar em piscinas coletivas, como as de clubes, que podem apresentar uma grande quantidade de micro-organismos e bactérias devido ao número de pessoas que as frequentam;
  • Ao sair da piscina, lave bem os olhos com água fria e corrente.

Além disso, existem cuidados que devem ser levados em consideração para diminuir as chances de contaminação, como tomar uma ducha antes e depois de entrar na água. Esse ato pode ajudar a reduzir o excesso de agentes contaminantes adicionados ao meio e que, durante o lazer, podem se alojar nos olhos.

E não se esqueça de quatro formas de manter a saúde de todos os usuários que não dispensam um mergulho na piscina em que você frequenta:

  1. Não faça xixi na água;
  2. Não entre se estiver com problemas intestinais, principalmente diarreia;
  3. Não beba a água da piscina;
  4. Não entre na água se ela possuir algum tipo de odor ou aparência turva.

Ficou com os olhos vermelhos após entrar na piscina? No COA, nossos profissionais são altamente capacitados para diagnosticar a vermelhidão e fazer um diagnóstico preciso; então, pode contar com a gente.

Estamos sempre à disposição para que você tenha olhos saudáveis e bem cuidados. Não se esqueça de agendar seu horário caso precise de orientação profissional.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dez − 9 =

Cadastre-se em nossa newsletter