Retinoblastoma: o câncer dos olhos

20 setembro, 2020     Nenhum comentário     tech_4dmin

A palavra “câncer” é uma das mais temidas do nosso dicionário. O diagnóstico pode ser desesperador, mas a boa notícia é que a medicina avançou e avança constantemente para que possamos tratar os casos e dar mais qualidade de vida a quem escuta essa palavra em um consultório médico. Com o retinoblastoma não é diferente.

Mas do que estamos falando, afinal?

Os olhos não estão “livres” dos tumores: como um órgão do corpo, eles têm células que podem “sair do controle” e gerar um diagnóstico adverso. O retinoblastoma é um dos tumores que podem afetar os olhos – e, apesar de agressivo, é um dos que podem ser tratados com eficiência quando descoberto a tempo.

Quando o retinoblastoma aparece?

O mais comum é que o retinoblastoma seja identificado ainda na infância. Podemos classificar esse tumor ocular como um tipo raro de câncer, o que contribui para o desconhecimento da população em relação à doença. Por consequência, acabamos lidando com uma série de diagnósticos tardios.

O retinoblastoma se desenvolve na retina, parte do olho responsável diretamente pela visão. Seu sintoma mais comum é um reflexo branco na pupila, que pode ser observado quando uma luz artificial é lançada no globo ocular.

Um exemplo é o flash de câmeras fotográficas e celulares: quando há presença do tumor, o reflexo da luz que surge nos olhos é branco, e não vermelho. Como dissemos, esse é um câncer agressivo, mas a boa notícia é que, se descoberto e tratado precocemente, ele é altamente curável.

E não há hora melhor para buscar o diagnóstico do que na primeira infância.

Teste do olhinho pode diagnosticar retinoblastoma

Quem já é pai e mãe testemunhou, ainda na maternidade, um exame um tanto… exótico: o médico entra no quarto, apaga todas as luzes e posiciona uma lanterna diretamente aos olhos do bebê.

Isso pode parecer uma crueldade com a criança, já que o desconforto pode gerar choro, mas, na realidade, essa lanterninha salva vidas – e olhos, principalmente. Afinal, esse é o famoso teste do olhinho, que pode identificar uma série de condições assim, logo após o nascimento, sem a necessidade de exames de sangue ou outros do tipo.

Uma das doenças que o médico é capaz de detectar nesse simples procedimento é o retinoblastoma. Saber que a criança recém-nascida é portadora da condição é andar várias casas em direção à cura, já que, mais precoce que isso, impossível.

Além dele, o teste do olhinho, que é feito pelo pediatra, pode rastrear catarata congênita, hemorragia e graus elevados de miopia e hipermetropia. Por isso, não estranhe esse exame “no escuro”, já que ele permite a seu filho ou filha sair da maternidade com um diagnóstico preciso sobre sua saúde ocular na infância.

Caso você tenha visto que o reflexo do flash em suas fotos, ou nas de uma criança próxima, apresentem o círculo branco, ou exista alguma dor ou desconforto ocular atípico, procure um oftalmologista o quanto antes.

A equipe médica do COA está à disposição para tratar não só o retinoblastoma mas, também, diversas outras condições oculares que estejam maltratando a sua visão. Agende online sua consulta e venha nos visitar.

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

9 + dezenove =

Cadastre-se em nossa newsletter