Cuidados com os olhos do bebê nos primeiros 12 meses

15 novembro, 2021     Nenhum comentário     tech_4dmin

olhos de bebê

Engana-se quem pensa que apenas crianças mais velhas e adultos necessitam de cuidados com os olhos. Bebês de até 12 meses podem ter sua visão comprometida caso não tenham a atenção devida ao órgão.

O sistema visual do recém-nascido não é tão nítido quanto o de um adulto. Como os demais órgãos do corpo humano, ele começa a se desenvolver durante a gestação. No entanto, suas estruturas anatômicas são consideradas imaturas e em desenvolvimento ao nascer.

Como é o funcionamento da visão do bebê?

Se você é daqueles que faz de tudo para chamar a atenção dos recém-nascidos. Esquece, eles não vão te identificar. Acontece que, no primeiro mês, os bebês não são capazes de ter uma percepção visual de todas as informações que chegam até eles.

A visão nesses primeiros períodos de vida é sem foco, devido à falta de estabilização nos olhos. Por isso, as imagens, para eles, chegam em preto e branco – e bastante embaçadas.

À medida que o tempo passa, os movimentos dos olhinhos ficam mais focados e o bebê passa a reconhecer aos poucos objetos e rostos que estão a poucos centímetros do seu campo de visão. Somente a partir do sexto mês que a visão fica mais nítida, sendo a criança capaz de diferenciar rostos, visualizar cores e enxergar com distanciamento maior.

Ao completar o primeiro aninho, o bebê já reconhece os pais e o ambiente em que vive, interagindo visualmente com as pessoas.

Preste atenção nos sinais

Doenças oculares não acometem apenas pessoas mais velhas. É por isso que os adultos devem prestar atenção nas mudanças que acontecem nos olhinhos, já que alguns fatores podem levar ao desenvolvimento de problemas mais sérios.

Dessa maneira, listamos algumas doenças que podem surgir nos olhos dos recém nascidos:

Conjuntivite neonatal

Inflamação provocada por microrganismos que recobrem os olhos e também as córneas. Geralmente acomete bebês que ficam em berçários ou por entrada de líquidos durante o parto.

Geralmente os sintomas são olhos irritados e vermelhos, sensibilidade à luz, coceira e acúmulo de secreção.

Conjuntivite em bebês

A inflamação nos olhos contém secreção amarela e espessa, sendo causada por vírus ou bactéria. O bebê pode ficar com a região inchada, pálpebras grudadas e cheias de secreção.

Blefarite

A blefarite é uma inflamação nas pálpebras que causa vermelhidão e pus. É bem comum em bebês com caspa.

Glaucoma congênito

É a dificuldade de escoar o líquido do globo ocular, que passa a pressionar o nervo óptico, podendo levar à cegueira. O sintoma mais comum é o aumento do globo ocular, além de lacrimejamento, sensibilidade à luz e outros sinais.

Catarata congênita

No Brasil, essa é a principal causa de cegueira ao nascer. Bebês com predisposição genética, portadores de síndrome de Down e filhos de mulheres que tiveram infecção na gravidez têm mais propensão de serem acometidos pela doença.

A identificação da catarata congênita se dá pelo esbranquiçamento da pupila, também conhecida como “menina dos olhos”.

Como cuidar dos olhos do bebê

Para evitar algumas doenças oculares, os cuidados dos olhos dos bebês passam pela limpeza.

Essa deve ser feita com cuidado, levando em consideração as dicas abaixo:

  • A higienização pode ser feita uma vez ao dia, aproveitando o horário do banho;
  • Utilize um pedaço de algodão embebido em água morna, indo da pálpebra superior em direção aos cílios;
  • Utilize um algodão para cada olho;
  • Realize uma massagem suave com o dedo indicador, fazendo uma pressão do canto interno dos olhos até a narina, sempre de cima para baixo;
  • Ao enxugar, envolva o seu dedo indicador em uma toalha bem macia ou até mesmo uma fralda de pano, fazendo pressões bem suaves contra as pálpebras, mas sem esfregar;
  • Em caso de secreção no cantinho do olho, utilize uma gaze dobrada e umedecida com água morna, trocando-a para não contaminar o outro olho.

Vale lembrar que o bebê passa por uma avaliação ainda na maternidade, com a realização do teste do olhinho. Aos 6 meses de vida a criança deve passar por uma consulta oftalmológica para avaliar o desenvolvimento da visão e detectar precocemente qualquer tipo de doença.

Ainda tem dúvidas? Entre em contato com a gente e marque sua consulta.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze + 14 =

Cadastre-se em nossa newsletter