5 dicas para evitar derrame ocular

17 junho, 2020     Nenhum comentário     tech_4dmin

derrame ocular

Os fatos geradores de um derrame ocular são fundamentais para seu tratamento, sabia? Mas, antes de falar sobre eles, é muito importante que você saiba sobre o que estamos conversando.

O derrame ocular, ou hiposfagma, é um sangramento que acontece no “lado de fora” do olho. Ele não costuma causar dor nem comprometimento da visão, embora a cor de sangue vivo deixe a pessoa um pouco apreensiva.

Seu tratamento pode variar desde o acompanhamento da absorção completa do sangue pelo organismo, até a aferição da pressão arterial local ou a biópsia para identificação da causa e persistência do derrame ocular.

Melhor do que ficar na dúvida sobre qual será seu tratamento, é evitar para que o derrame ocular aconteça, não é mesmo? Então, confira as 5 dicas de prevenção que preparamos para você.

Tenha atenção com esforços intensos

Diminua os esforços intensos como atividades físicas com muita carga ou trabalho braçal para suspender, carregar ou forçar um encaixe, pelo menos quando você estiver em um episódio de derrame ocular. 

Isso vai ajudar no seu desaparecimento, assim como o uso de compressas limpas com água fria duas vezes ao dia.

É importante observar a recorrência em que o derrame ocular acontece nessas ocasiões. Pessoas com dificuldades em evacuar e que forçam muito, por exemplo, podem estar com problemas intestinais que precisam ser solucionados.

A reincidência do derrame sem outros fatores como o relacionado acima também merecem atenção, afinal de contas, pode indicar um quadro de fragilidade local ou do organismo, como um todo.

Redobre os cuidados contra infecções oculares

Se um hipoasfagma não é tratado devidamente, uma infecção pode se instalar no local, trazendo dores que até então não eram experimentadas pelo indivíduo.

Em situações como essa, o derrame deixa de ser a causa e passa a ser um sintoma de uma infecção.

A dica aqui é, além de redobrar os cuidados para evitar infecções, é essencial tratá-las uma vez que elas se iniciem. Procure um oftalmologista o mais breve possível.

Controle a hipertensão

O derrame ocular pode ser um sintoma de uma doença mais grave, a hipertensão. Ela pode provocar colapsos no organismo como crises cardiovasculares e AVC.

Por isso, é importante aferir e controlar a pressão arterial se o derrame ocular for frequente ou persistir por muito tempo. Nesse caso, será preciso mudar os hábitos alimentares, prática de atividades físicas e acompanhamento médico com especialista para verificar a necessidade de medicação complementar.

Faça visitas periódicas ao oftalmologista

Assim como em outras especialidades, a visita ao oftalmologista deve ser feita regularmente. Quem não tem histórico de problemas oculares deve obedecer um cronograma anual de consultas.

Quem precisa de acompanhamento, já teve alguma doença ocular grave, deve agendar consultas semestrais.

Além de tratar doenças, o oftalmologista ainda pode atuar de forma preventiva ou impedir que um quadro evolua sem a possibilidade de recuperação, levando a perda da visão ou a necessidade de cirurgias e tratamentos mais invasivos.

Não manipule os olhos com as mãos sujas

Um dos principais sintomas do derrame ocular é o sangue na parte branca do globo, causado pelo rompimento de vasos no local, e pode ocorrer apenas com uma manchinha ou com muito sangue. Seja como for, evite coçar os olhos, tentar tirar algum cisco ou manipular os olhos de qualquer forma com as mãos sujas.

Isso pode não só agravar o quadro como, também, facilitar infecções que, antes dele, não existiam.

Outra dica importante: nunca, jamais, em tempo algum, pingue colírio sem indicação médica – e muito menos quando há suspeita de derrame ocular. O oftalmologista é a única pessoa capaz de indicar medicamentos específicos para cada caso, levando em consideração o histórico de saúde de cada paciente. 

 

Caso você apresente sintomas de derrame ocular – ou queira mais dicas e instruções personalizadas para evitá-lo, agende sua consulta no COA. Nosso corpo clínico está à disposição, inclusive para atendimentos de emergência, de acordo com todos os protocolos de segurança contra a COVID-19. 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × quatro =

Cadastre-se em nossa newsletter