Ambliopia: o que é, suas causas, como prevenir e tratar

05 junho, 2023     Nenhum comentário     tech_4dmin

Entenda o que é a ambliopia, condição ocular conhecida como olho preguiçoso, que surge mais em crianças e faz com que a visão sobre com uma redução, afetando a qualidade de vida e até o desenvolvimento escolar.

A ambliopia, também conhecida como “olho preguiçoso”, é uma condição oftalmológica na qual ocorre uma redução da visão em um ou, raramente, em ambos os olhos.

Além de ser mais frequente em crianças, isso ocorre mesmo quando o problema inicial é corrigido.

Por essa razão, o olho não é capaz de desenvolver uma nitidez na visão durante a infância, ocasionando, na falta de tratamento, uma visão fraca e desequilibrada.

Consequentemente, surgem dificuldades para a realização de tarefas cotidianas, podendo chegar a prejudicar até mesmo o desempenho escolar da criança.

Como a ambliopia afeta a visão?

A imagem captada por nossos olhos é convertida em estímulos elétricos que são transmitidos ao cérebro por meio dos nervos óticos.

Assim, as imagens são processadas, garantindo qualidade e nitidez do que enxergamos.

Na ambliopia é como se o olho e o cérebro não trabalhassem em sintonia, o que consequentemente prejudica o desenvolvimento visual.

O problema é que, na maioria das vezes, a condição não é notada pela própria criança, cabendo aos pais ou responsáveis ficarem atentos aos sinais.

Por isso, sempre preste atenção especialmente se a criança:

  • Cobre um dos olhos para enxergar melhor;
  • Cerra os olhos ao focar um objeto;
  • Tem um dos olhos estrábicos, ou seja, um deles aponta para direção diferente do outro.

O que causa a ambliopia?

A ambliopia pode ter várias causas, porém, é importante entender que nem sempre ter uma dessas condições significa ter ambliopia.

Daí a importância de observar os sinais e consultar o oftalmologista em caso de suspeita ou de haver alguma dessas condições:

  • Estrabismo: desalinhamento dos olhos;
  • Erros de refração não corrigidos: como miopia, hipermetropia ou astigmatismo;
  • Anisometropia que é a diferença significativa na refração entre dois olhos;
  • Opacidade do cristalino, como a presença de catarata congênita.

Como é feito o diagnóstico da ambliopia?

Em adultos ou crianças, o diagnóstico mais comum é feito por meio de exame de acuidade visual, que constata se a visão está abaixo do normal.

Contudo, em se tratando de crianças menores, o profissional pode buscar outras alternativas, como avaliar a reação dos olhos, distúrbios morfológicos ou alteração pupilar.

Independente da idade, é sempre indispensável consultar-se com um médico oftalmologista.

Prevenção e Tratamento 

A ambliopia é uma condição que traz desconforto ao paciente, já que sua visão lhe traz pouca percepção de profundidade.

Assim, existe a frequente dificuldade em perceber o quão longe ou perto está um objeto, entre outras complexidades visuais.

Felizmente existem maneiras de prevenir e tratar a ambliopia, começando com os exames oftalmológicos regulares desde os primeiros meses de vida e durante toda a infância.

Quanto mais cedo o diagnóstico acontecer, melhores são as chances de um tratamento eficaz.

A terapêutica utilizada para esse problema geralmente envolve a correção das causas subjacentes e a estimulação visual adequada para desenvolver o olho afetado.

Nesse sentido, as opções de tratamento podem incluir:

  • Correção de erros refrativos com a recomendação de óculos ou lentes de contato para corrigir a visão em ambos os olhos;
  • Terapia de oclusão: coloca-se um adesivo no olho mais forte, forçando assim o olho afetado a trabalhar mais e se desenvolver visualmente;
  • Terapia penalizadora: em vez de ocluir o olho mais forte, coloca-se uma lente difusa ou um colírio específico para desencorajá-lo a funcionar excessivamente, forçando o uso do olho preguiçoso;
  • Terapia visual: utiliza-se de exercícios e atividades projetadas para melhorar a coordenação ocular, o foco e a percepção visual.

É importante ressaltar que o tratamento da ambliopia é um processo que pode levar tempo e esforço. Porém, ao seguir as recomendações médicas, muitas crianças conseguem desenvolver uma visão nítida e equilibrada entre os olhos.

Dessa forma, se você suspeitar que seu filho pode ter ambliopia, procure um oftalmologista imediatamente para um exame completo.

A equipe do COA está preparada para atender você e sua família. Entre em contato conosco e marque sua consulta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

sete − 1 =

Cadastre-se em nossa newsletter