Blefarite: o que é e como evitar?

28 maio, 2022     Nenhum comentário     tech_4dmin

blefarite

Por acaso você lava direitinho as suas pálpebras? Muitas doenças na região ocular podem ser evitadas com um simples cuidado, como a higienização. Isso porque nossas pálpebras e cílios atuam na proteção da superfície dos olhos e na produção de um filme lacrimal saudável.

A blefarite é uma condição em que as pálpebras ficam inflamadas, ocasionando coceira, irritação, vermelhidão, lacrimejamento, sensação de areia nos olhos e até perda dos cílios, sendo uma das queixas mais recorrentes em consultórios de oftalmologia.

Existem dois tipos de blefarite: a primeira fica localizada na parte inferior da pálpebra, podendo entrar em contato com o  globo ocular (Blefarite posterior) e a outra afeta a região dos cílios (Blefarite anterior). Apenas um médico oftalmologista tem o conhecimento necessário para realizar o diagnóstico da condição.

O que causa a Blefarite

A Blefarite está relacionada, geralmente, ao aumento de bactérias nas pálpebras. Essa colonização exacerbada se dá em virtude do aumento de oleosidade na região, por conta de uma disfunção das glândulas produtoras da camada lipídica do filme lacrimal.

Assim, quando essa glândula se altera, provoca o acúmulo ou a retenção de gordura, aumentando a oleosidade da superfície ocular, causando a inflamação chamada Blefarite.

Além disso, a Blefarite pode ser desencadeada por diversos fatores, entre eles, rosácea, dermatite seborreica, parasitas ou consequência de alergia a colírios, por exemplo. Daí a importância da higienização correta.

Blefarite tem cura?

A blefarite não tem cura, mas quando tratada, o paciente pode ter uma vida normal e sem os sintomas que tanto incomodam. Para isso, é preciso realizar a limpeza das pálpebras ao menos três vezes por semana, sem esquecer dos cílios.

A higiene pode ser feita com shampoo neutro diluído ou outro produto específico para a região. Depois não esqueça de enxaguar bem para remover qualquer produto.

É possível também aplicar compressas embebidas de água morna nos olhos, por cerca de 3 vezes ao dia. Depois, seque bem a região e passe uma pomada ou colírio anti-inflamatório indicado pelo oftalmologista.

Quem usa lente de contato deve ter o cuidado redobrado em relação à higienização e armazenamento das lentes, uma vez que há maior probabilidade de contaminação.

Dicas para cuidar das pálpebras em casa

É importante consultar um médico oftalmologista para que ele possa orientar o paciente sobre o uso de produtos caseiros ou de farmácia para a lavagem dos olhos.

No entanto, algumas dicas gerais são importantes na hora de fazer a higienização:

  • Lave bem as mãos antes de iniciar o processo;
  • Coloque algumas gotas da solução (indicada pelo médico) em um cotonete, gaze ou compressa;
  • Olhe para cima enquanto higieniza a pálpebra inferior e feche o olho durante a limpeza da pálpebra superior;
  • Lave as mãos novamente.

Se você apresenta sintomas de blefarite ou conhece alguém nessas condições, venha conversar com os médicos do COA. Nossos especialistas vão avaliar a região ocular, fazer exames, se necessário, e prescrever a medicação adequada para o seu caso.

Entre em contato com a gente e marque sua consulta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 4 =

Cadastre-se em nossa newsletter