Como a menopausa pode afetar a visão?

08 março, 2021     Nenhum comentário     tech_4dmin

menopausa e saúde ocular

Dizem que, ao envelhecer, tudo piora: as dores aumentam, surgem novos problemas na saúde e, pra completar, ainda passamos a enxergar menos. Para a mulher, a situação tende a ser ainda mais incômoda. Como se não bastasse os sintomas da TPM, bem como as implicações da gravidez e parto, elas precisam enfrentar a menopausa, um período de muitas transformações no corpo e na saúde feminina.

A condição é algo natural do organismo e ocorre à medida em que os hormônios começam a se alterar para assinalar o fim do ciclo fértil da mulher. Na menopausa pode acontecer ganho de peso, perda de massa óssea e problemas na visão.

Entendendo a menopausa

A menopausa é um acontecimento normal da vida e vai afetar todas as mulheres, eventualmente. Mas, talvez por desinformação, muita gente pensa que o único sintoma dessa nova fase é a ausência da menstruação, o que não é o caso. Por volta dos 45/50 anos, começam a aparecer os primeiros sinais da transformação do organismo, em uma etapa chamada climatério, com os calorões e suores noturnos.

Isso acontece porque a mulher para de produzir estrogênio, hormônio cuja ação está relacionada ao controle da ovulação e desenvolvimento das características femininas. O climatério traz diversos sintomas, inclusive os relacionados à visão, que são:

Síndrome do olho seco

Quem passa pela menopausa frequentemente experimenta alterações nos tecidos oculares e no filme lacrimal, sentindo o olho seco. A síndrome provoca sintomas como sensação de areia nos olhos, visão turva, coceira e fotofobia.

Embora não pareça, até mesmo o excesso de lacrimejamento pode ser sinônimo de olho seco, pois significa que os olhos estão tentando compensar a falta de umidade.

Nesse caso é importante piscar bastante e evitar situações que contribuem para a secura dos olhos, como sair ao vento sem usar óculos de sol ou não usar umidificador em períodos de umidade do ar mais baixa. Além disso, utilizar um bom colírio ajuda a melhorar o desconforto.

Catarata

A catarata é outro problema de visão que pode ser acelerado com a menopausa. Trata-se de uma doença que torna o cristalino mais opaco, o que deixa a visão mais embaçada.

Apesar de ser uma das principais causas de cegueira no país, a catarata é reversível. Por meio de cirurgia, o médico substitui o cristalino danificado por uma lente artificial.

Saúde ocular com a chegada da menopausa

A menopausa traz inúmeros sintomas associados à queda abrupta do estrogênio, fazendo com que o acompanhamento médico se torne imprescindível. O ideal é contar com uma equipe multidisciplinar: o ginecologista fica responsável por equilibrar as taxas hormonais, o nutricionista por indicar alimentação mais viável para esse momento delicado e o dermatologista para cuidar do ressecamento da pele tão característico da menopausa, por exemplo.

Não se esqueça de colocar o oftalmologista nessa equipe! A consulta periódica com esse especialista é essencial para amenizar o desconforto provocado pela queda do estrogênio.  Além da síndrome do olho seco, em que o médico pode prescrever um colírio, ainda tem a dificuldade de enxergar devido ao avançar da idade.

Ao sentir qualquer sintoma relacionado a coceira, visão turva e outros tipos de desconforto durante o climatério ou menopausa, não utilize nada nos olhos, nem mesmo aquele colírio indicado por parentes ou amigos. Procure auxílio médico o quanto antes!

Para manter a saúde dos olhos em dia, é importante que as mulheres façam consultas periódicas ao oftalmologista. O corpo clínico do COA está sempre a postos para recebê-las de braços abertos. Agende uma consulta com a gente!

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito + 16 =

Cadastre-se em nossa newsletter