Cuidados com os olhos na piscina

30 janeiro, 2018     Nenhum comentário     tech_4dmin

O verão é uma estação curiosa: como os dias são quentes na maioria das cidades, e no Brasil as crianças em idade escolar estão de férias, as famílias acabam se esquecendo de uma premissa básica da saúde – que é conhecer as substâncias em contato com a pele – pelo bem das tardes refrescantes.

Não estamos julgando… mesmo porque, na maioria das vezes, o que queremos é sombra e água fresca, de preferência em uma cachoeira ou piscina de clube! Somos humanos que também parecem derreter no calor, por isso estamos contigo nessa opção de lazer.

Contudo, é inegável que, pelo menos para a saúde dos olhos, alguns cuidados devem ser tomados antes do primeiro tibum, seja na piscina de casa, do condomínio, do sítio ou do clube, pois as substâncias usadas no tratamento de suas águas podem trazer consigo diversos perigos para a saúde dos olhos.

Um vilão chamado aquecimento

Para que as águas das piscinas fiquem sempre claras e limpinhas é preciso que elas sejam tratadas com cloro, uma substância cheia de elementos químicos que podem irritar os olhos – principalmente se você já tem alguma alergia ou predisposição alérgica a um de seus componentes.

Contudo, a alergia não é fator determinante para que os olhos fiquem vermelhos: quem abre muito os olhos dentro da água de piscinas provavelmente terá irritação dos olhos pelo excesso de produtos químicos e pela própria água, que, com os elementos usados no seu tratamento, pode perder o seu PH neutro.

Contudo, o maior vilão das piscinas para os olhos não é nem o cloro, mas sim o aquecimento, que transforma a água com cloro em uma receita perfeita para o desconforto ocular – e pode causar sérias doenças: um ambiente úmido e quente é, praticamente, uma festa a céu aberto para as bactérias.

Para evitar esses pontos negativos sem deixar de se refrescar no calor, vá de óculos de mergulho para a piscina! Se o intuito for mergulhar de olho aberto, esse é um acessório que não pode faltar na mochila de clube, nem do adulto e nem da criança.

Outras dicas são:

  • não entre na piscina se ela estiver em fase de tratamento da água ou for julgada temporariamente imprópria para banho;
  • espere pelo menos duas horas antes de entrar em piscinas que foram higienizadas com cloro no dia do seu passeio;
  • evite o uso de lentes de contato na piscina, pois elas podem se tornar “hospedeiras” de bactérias causadoras de infecção ocular.

E, claro, use filtro solar por todo o corpo antes de ir para a piscina – mas lembre-se de não colocar o produto na região dos olhos! Ao aplicar sobre as pálpebras e no espaço entre o olho e o nariz, faça isso com leveza e sem pressa.

Os protetores solares não causam nenhum problema em contato com os olhos, a menos que você tenha alergia a algum componente da fórmula, mas o contato direto com a região interna do olho pode gerar uma irritação instantânea, principalmente se você estiver com lentes de contato.

Seguindo nossas dicas você vai poder ter um dia feliz na piscina e manter a saúde dos olhos em dia! Afinal, depois de um passeio de verão, nada melhor do que deitar em uma rede para uma leitura agradável… 😉


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 3 =

Cadastre-se em nossa newsletter