O que é e como tratar a Síndrome do Olho Cego Doloroso

10 fevereiro, 2022     Nenhum comentário     tech_4dmin

uveíte olho cego doloroso

O olho cego doloroso é ainda um desafio para a medicina oftalmológica em função de seu impacto na qualidade de vida dos pacientes. Comumente está relacionado a outras causas como o glaucoma, o trauma ocular e a ceratopatia bolhosa. 

Isso acontece porque tais patologias podem desencadear sintomas como a dor, processos inflamatórios, aumento da pressão intraocular e isquemia ocular, levando o paciente à cegueira.

Ter glaucoma do tipo neovascular, também conhecido como GNV, é uma das formas de adquirir a Síndrome do Olho Cego Doloroso. Trata-se de uma doença grave, de prognóstico ruim, que ocorre em consequência da formação de vasos atípicos da íris, estando relacionada à falta de oxigenação da retina.

O fato é que a síndrome também está relacionada a outras doenças oculares, provocando o crescimento de novos vasos, obstrução da veia central da retina e destruição do corpo ciliar, entre outras anomalias que levam a uma perda significativa da visão.

Síndrome do Olho Cego Doloroso tem tratamento?

Muitas estratégias foram estudadas e desenvolvidas ao longo dos anos para tratar as dores oculares. Uma das técnicas é a injeção retrobulbar de álcool, em que se aplica a solução atrás do globo ocular com o objetivo de matar as fibras nervosas responsáveis pela dor.

O procedimento é realizado com sedação para melhor conforto do paciente. Porém, o tratamento pode não ser o ideal para todos os casos, devendo passar por médico para avaliação de outras técnicas. Uma das opções é a retirada do olho cego doloroso e a colocação de uma prótese ocular.

Outra opção é o bloqueio do gânglio estrelado, localizado na sétima vértebra cervical. A injeção de anestésicos na região diminui os sintomas da Síndrome do Olho Cego Doloroso, além de tratar de várias afecções, já que o gânglio é responsável pela maior parte da inervação simpática da cabeça, do pescoço e do braço.

Existem relatos científicos de tratamento de glaucoma e de dores faciais com o uso desse bloqueio.

O procedimento deve ser realizado por um médico especialista, já que o bloqueio do gânglio estrelado pode causar outras complicações, como paralisia da corda vocal, disfagia (dificuldade de engolir) e pneumotórax.

O tratamento da Síndrome do Olho Cego Doloroso é pouco abordado na literatura científica e, portanto, ainda é bastante discutível. Por isso, a necessidade de fazer o controle oftalmológico regularmente, para evitar chegar em estágios mais críticos.

Assim sendo, não deixe de fazer seus exames periodicamente. Qualquer doença ocular, quando diagnosticada precocemente, tem chance de ser remediada sem a necessidade de procedimentos invasivos ou até mesmo da remoção do olho.

Aqui no COA, Centro de Oftalmologia Avançada, nossos especialitas estão aptos a avaliar todos os aspectos da sua saúde ocular. Além de estar atualizado com as práticas mais modernas da medicina, nosso corpo clínico dispõe de tecnologia de ponta para qualquer exame ou intervenção cirúrgica que se faça necessário.

 

Entre em contato com a gente e marque sua consulta!

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × três =

Cadastre-se em nossa newsletter