O que faz um médico oftalmologista?

23 novembro, 2018     Nenhum comentário     tech_4dmin

A medicina é uma das profissões mais respeitadas no mundo e possui um vasto campo de conhecimento, permitindo ao estudante escolher entre as suas mais diversas áreas. No entanto, a dúvida sobre qual especialidade fazer é o que mais aflige os futuros médicos. Afinal, as opções são tantas que os alunos acabam se identificando com diversas especialidades.

A oftalmologia é uma área que tem atividades bastante diversificadas dentro da medicina, abrangendo a parte clínica, cirúrgica e uma grande diversidade de exames. Isso faz dela uma das 10 especialidades mais procuradas para a prova de residência.

Outro aspecto dessa especialidade médica que chama muito a atenção é seu constante e visível processo de inovação.

A medicina, de forma geral, utiliza a tecnologia com a finalidade de desenvolver aplicações e medicamentos que revolucionam diagnósticos e tratamentos. Mas, na oftalmologia, esses recursos são mais perceptíveis para o paciente: equipamentos sofisticados e de alta resolução já fazem parte da maioria dos consultórios.

Entendendo mais sobre a oftalmologia

A oftalmologia é a especialidade que tem a função de preservar a saúde ocular e assegurar, dentro das possibilidades, melhor visão aos pacientes, atuando na prevenção de doenças, tratamento e cura de enfermidades e na preservação ou melhoria da qualidade de vida.

A visão é o mais importante sentido no corpo humano, visto que a maior parte das informações que recebemos do meio em que vivemos é realizada através dos olhos. Como o funcionamento ocular é complexo, procurar ajuda do especialista para exames de rotina é a melhor maneira de prevenir ou detectar precocemente os males relacionados a esse órgão.

De acordo com pesquisa do Ibope, encomendada pela Sociedade Brasileira de Glaucoma, um terço da população brasileira, com mais de 16 anos, nunca foi ao oftalmologista – o que faz dessa uma área de muitos desafios, também.

O dia a dia do oftalmologista é bem diversificado: consultas clínicas, execução e laudos de exames. Para quem tem aptidão, a cirurgia pode ser uma boa escolha. Em comparação com outras áreas da medicina, as intervenções oftalmológicas são rápidas e podem ser feitas, muitas vezes, a laser, mas são muito delicadas e da mais alta precisão, bastando uma pequena imprecisão milimétrica para comprometer o sucesso das intervenções realizadas.

Como se tornar oftalmologista

O mercado para oftalmologistas é bastante promissor, mas o caminho é longo. O aluno vai precisar de muita disposição para enfrentar horas de estudos e pesquisas.

O primeiro passo é cursar medicina, mas a graduação na faculdade de medicina é apenas o começo. Com o diploma em mãos, fazer especialização ou residência na área de oftalmologia em alguma instituição reconhecida oficialmente. Essa etapa pode ter duração de 2 a 6 anos.

A residência médica tem uma carga muito puxada e o profissional é bastante cobrado em todas as áreas de atuação: desde fazer pequenas cirurgias, até as intervenções mais complexas, passando pelas áreas de exames e atendimentos ambulatoriais.

Após o término da residência, muitos profissionais optam por fazer uma subespecialização dentro da oftalmologia (transplante de córnea, retina, catarata, glaucoma, plástica ocular, etc). A duração destes cursos varia de acordo com a subespecialidade e o local onde é ofertado.

Se você acha que, após essa maratona, o médico já pode assentar e relaxar, está muito enganado! Um bom profissional nunca para de estudar. Por isso é importante que o oftalmologista continue aprimorando os conhecimentos e se atualizando por meio de oficinas, congressos, workshops e demais atividades.

Se você quer saber mais sobre essa especialidade, faça um contato com o COA! Teremos prazer em te ajudar na sua busca por entender melhor a oftalmologia.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito + nove =

Cadastre-se em nossa newsletter