O que fazer em caso de traumas oculares?

17 fevereiro, 2022     Nenhum comentário     tech_4dmin

traumas oculares

Trauma ocular é o nome da condição causada por quaisquer acidentes com os olhos, como pancadas, perfurações e queimaduras. De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), a cada ano, cerca de 2 milhões de pessoas ficam cegas no mundo em decorrência de traumas oculares.

Essa é uma situação com a qual não contamos no dia a dia; ninguém sai de casa se preparando para o que acontecer em caso de trauma ocular. Porém, como tudo na vida, isso também pode ocorrer quando menos esperamos – e, por isso, a possibilidade requer cuidados.

Dentre os principais está saber o que fazer em caso de trauma ocular. Onde ir? Que especialidade buscar? A resposta é: tudo vai depender do acidente sofrido.

Como os traumas oculares acontecem?

A região ocular é uma área muito sensível, que pode ser facilmente atingida de uma hora para outra, causando danos irreversíveis caso o socorro não seja prestado imediatamente.

É importante reforçar que o traumatismo ocular é uma das causas da diminuição da acuidade visual e, também, de cegueira unilateral. Muitos desses acidentes ocorrem dentro de casa ou no ambiente de trabalho.

As mais comuns costumam vir de:

  • Socos;
  • Perfuração com itens de maquiagem, garfo, palito, lápis ou outro objeto pontiagudo;
  • Batidas no cabeça ou no olho;
  • Tombos;
  • Brincadeiras, como fazer cócegas;
  • Acidente de carro;
  • Mordida de animais;
  • Partículas que são arremessadas em área industrial;
  • Objetos como dardos e fogos de artifício;
  • Respingos de materiais químicos, como água sanitária, entre outros.

Os sintomas do trauma ocular podem variar conforme a parte do olho afetada e vão desde uma leve irritação e vermelhidão até dores, sangramentos e baixa visão, temporária ou permanentemente.

Cuidados no pós-trauma ocular

Ao acontecer algum acidente que envolva a área dos olhos é natural que a própria pessoa, ou quem estiver por perto, queira mexer na região para tentar aliviar um pouco a dor. Contudo, isso não é o mais indicado.

O ideal é levar o paciente ao hospital para ser tratado por um profissional da oftalmologia. Até que esse socorro seja prestado, existem ações de primeiros socorros que vão ajudar a preservar a integridade ocular.
São elas:

  • Caso use lentes de contato, o ideal é removê-las;
  • Certifique-se de que as mãos estão limpas e desinfetadas antes de tocá-las nos olhos;
  • Jamais esfregue ou faça pressão na região;
  • Não aplique pomadas, outros medicamentos ou soluções caseiras;
  • Colírios também devem ser evitados, já que eles podem provocar piora na lesão;
  • Em casos de contato com substâncias química, como álcool e acetona, lavar abundantemente em água corrente;
  • Em situações de queimaduras, pode-se aplicar compressa com pano úmido em água fria nos olhos até que a pessoa chegue ao pronto socorro.

Existem traumas oculares em que os sintomas não aparecem imediatamente, por isso é importante ficar alerta e observar alterações relevantes que podem acontecer nas próximas 24 horas. Condições como dores de cabeça, visão embaçada e olhos vermelhos devem ser observadas. Caso ocorram, entre em contato com o especialista imediatamente.

Ao receber os cuidados do oftalmologista, conte com detalhes o que aconteceu. Por exemplo: se foi produto químico, informe a substância e a quantidade aproximada. Esse dado é importante para que o médico possa recomendar o tratamento adequado.

Alguns traumas podem ser tratados com medicação ocular, mas, em casos mais graves, a cirurgia pode ser necessária. Por isso, mesmo que considere a sua uma situação leve, não deixe de procurar atendimento. Somente com a avaliação clínica e exames poderemos ter o diagnóstico correto.

Aqui no COA (Centro de Oftalmologia Avançado) você encontra profissionais preparados para cuidar da saúde dos seus olhos. Entre em contato com a gente e marque sua consulta!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 1 =

Cadastre-se em nossa newsletter