Piscina e vermelhidão nos olhos: qual é a relação?

12 janeiro, 2024     Nenhum comentário     tech_4dmin

mulher jovem negra, de biquíni preto, de olhos fechados e sorridente, flutua em águas límpidas para ilustrar artigo sobre piscina e vermelhidão nos olhos

No calor escaldante do verão, nada é mais convidativo do que um mergulho refrescante na piscina. No entanto, para alguns, esse momento de lazer pode ser acompanhado por uma irritação incômoda nos olhos, caracterizada pela vermelhidão e desconforto. Mas afinal, qual é a relação entre piscina e olhos vermelhos?

Infelizmente, sintomas como vermelhidão, irritação e ardência nos olhos são comuns após passarmos um tempo na piscina. Isso acontece devido a reação do cloro a compostos orgânicos presentes na água, como urina, suor, desodorante, maquiagem e protetor solar. 

A resposta está nos produtos químicos usados para manter a água da piscina limpa e segura. O cloro é o principal agente desinfetante utilizado para eliminar bactérias, vírus e outros microrganismos presentes na água. No entanto, quando o cloro interage com suor, urina, protetores solares e outros resíduos corporais, pode criar subprodutos irritantes, como a tricloramina.

Esses compostos químicos podem irritar os olhos, causando vermelhidão, coceira e sensação de ardor. Além disso, a exposição prolongada a essas substâncias pode levar a problemas mais sérios, como a conjuntivite química.

Dicas para lidar com piscina e vermelhidão nos olhos

Nem sempre é possível fugir da vermelhidão, principalmente quando utilizamos piscinas públicas. Mas, ao invés de abrir mão desse momento de lazer, que tal adotar melhores práticas para lidar com essa relação irritante?

Para amenizar o problema, separamos algumas dicas: ⠀

  • Utilize óculos de natação, assim você evitará que seus olhos tenham contato direto com a piscina. Se não for possível, tente não abrir os olhos embaixo da água;⠀
  • Para evitar lesões por agentes que estejam na superfície ocular, não coce os olhos;
  • Dê preferência aos óculos de grau em relação às lentes de contato. Caso contrário, remova as lentes antes de entrar na piscina;
  • Ao sair da piscina, lave bem os olhos com água mineral fria ou soro fisiológico;
  • Mesmo que sinta desconforto, evite esfregar os olhos, pois isso pode piorar a irritação;
  • Opte por ter momentos de lazer em piscinas comprovadamente bem tratadas, que terão níveis adequados de cloro e compostos químicos;
  • Evite urinar na água, pois o xixi também contribui para a formação de subprodutos irritantes.

Embora a relação entre piscina e olhos vermelhos seja muitas vezes inevitável, adotar práticas conscientes e tomar algumas precauções pode minimizar o desconforto. Ao escolher piscinas bem tratadas, usar óculos de natação e enxaguar os olhos após o mergulho, é possível desfrutar de momentos refrescantes na piscina sem comprometer a saúde ocular. Lembre-se, a diversão na água deve ser acompanhada de cuidados para preservar o bem-estar dos seus olhos.

Se, mesmo após proteger os olhos, a irritação não parar, procure um oftalmologista para avaliação da necessidade de um tratamento medicamentoso.

Precisando colocar seu check-up ocular em dia? Conte com a equipe do COA! Clique aqui e pré-agende sua consulta.




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × cinco =

Cadastre-se em nossa newsletter