Pós-Covid-19 pode causar doenças nos olhos?

19 janeiro, 2022     Nenhum comentário     tech_4dmin

Covid-19 ocular

Lidar com a Covid-19 não está sendo fácil. Primeiro foi o fechamento das cidades, deixando milhões de pessoas confinadas em suas próprias casas, depois o alto número de pessoas infectadas, hospitais lotados e, lamentavelmente, inúmeras mortes.

Com a chegada da vacina, o número de casos graves da doença caiu significativamente, mas ainda não é hora de relaxar. A Ômicron, variante que circula de forma mais contundente, traz a lotação de clínicas e hospitais, embora registre milhares de casos com sintomas leves, que podem ser controlados em casa.

Contudo, uma das grandes preocupações da medicina, em relação ao coronavírus, é a respeito das sequelas que a doença pode deixar. O forte tratamento da Covid-19 que visa reduzir os sintomas de fraqueza, mal-estar, dor no corpo e falta de ar pode trazer consequências a outros órgãos que, em um primeiro momento, nada têm a ver com a doença.

Os olhos são um exemplo.

Como os olhos são afetados pela covid-19?

Pacientes com casos moderados e graves submetidos a tratamento para inibir os sintomas da doença recebem corticoides, remédios sintéticos que tem como base hormônios produzidos pelas glândulas suprarrenais. Eles possuem uma potente ação anti-inflamatória.

Por serem administrados em altas dosagens para combater a inflamação vascular sistêmica, o tratamento pode levar a um distúrbio metabólico que afeta os olhos.

Na prática, isso significa que muitos pacientes entram nos hospitais apresentando queixas de baixa acuidade visual, ou seja, sem nitidez ao enxergar. Porém, no exame de avaliação, nem sempre a vista aponta mudança de grau.

Devido a inúmeras consequências da doença, várias frentes de pesquisas de todas as especialidades foram criadas com o intuito de buscar soluções adequadas à saúde do paciente. Dessa maneira, manter a visita ao médico e os exames oftalmológicos em dia tem sido a melhor maneira de prevenir possíveis complicações pós-Covid-19.

Doenças oculares manifestadas pós-Covid-19

O uso excessivo de medicamentos, principalmente os corticoides, traz sérios riscos à saúde dos olhos. Eles são capazes de elevar a pressão ocular, o que, por sua vez, pode ser o começo do desenvolvimento ou potencialização de algumas doenças oculares.

Veja algumas:

Catarata

Muitos pacientes reclamam de visão embaçada no pós-Covid-19, sendo esse um possível sinal de que a catarata deu as caras. Ela é a principal causa de cegueira reversível no mundo e se caracteriza pela opacificação do cristalino, uma lente natural do olho que se situa atrás da íris e permite que os raios luminosos penetrem no olho e alcancem a retina de forma adequada.

Pela toxicidade do medicamento, a doença pode ser desenvolvida de forma mais rápida, atingindo pessoas em qualquer idade. Diferentemente da catarata adquirida com a idade, a provocada pelo corticoide se forma na parte posterior do cristalino, causando diminuição importante da visão, em especial nos ambientes claros e mais iluminados.

Glaucoma

O glaucoma pode aparecer em função das altas doses de corticoides durante o tratamento da Covid-19, que geram aumento da pressão e a fragilização ocular.

 

Independente das causas ou do tipo de doença associada, é imprescindível o acompanhamento médico para iniciar exames e os procedimentos para cada caso.

No caso da catarata, por exemplo, é possível substituir o cristalino comprometido pelo implante de uma lente intraocular transparente, juntamente com a aplicação de laser. Já na retinopatia podem ser feitas aplicações de antiangiogênicos na cavidade vítrea, protocolo cujo número de sessões varia de acordo com o grau da doença.

Se você sente algum desconforto ocular oriundo do pós-Covid-19, não perca tempo: procure os especialistas do COA. Estamos preparados para tirar todas as suas dúvidas, fazer avaliação completa e sugerir o melhor tratamento, tudo isso seguindo as normas de segurança sanitária.
Agende sua consulta com a gente!

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × dois =

Cadastre-se em nossa newsletter