Saiba como a obesidade afeta a saúde ocular

04 março, 2022     Nenhum comentário     tech_4dmin

uveíte olho cego doloroso

O dia 4 de março é o Dia Mundial da Obesidade, uma data marcada por reflexões e debates sobre o tema que impacta milhões de pessoas em todo o mundo.

A obesidade não se trata apenas de estar acima do peso, mas de um problema sério de saúde que pode desencadear vários outros. Foi pensando nisso que a data foi criada, com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre uma doença que vem, a cada ano, crescendo desenfreadamente.

De acordo com a pesquisa do IBGE, a proporção de obesos em pessoas acima de 20 anos mais que dobrou no país entre 2003 e 2019, passando de 12,2% para 26,8%. Nesse período, a obesidade feminina subiu de 14,5% para 30,2%, enquanto a masculino de 9,6 para 22,8%.

Para resumir todos esses números e percentuais, a informação é que a cada dez brasileiros, seis apresentam excesso de peso. Ou seja, cerca de 96 milhões de pessoas estão na faixa do sobrepeso ou obesidade.

E, de acordo com OMS (Organização Mundial de Saúde), a estimativa é que até 2025 cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam nessa situação, em todo o mundo.

Qual a relação da obesidade com a saúde ocular?

A obesidade é uma doença que interfere em todo o organismo, causando complicações diversas como diabetes, pressão alta, apneia do sono, aterosclerose, varizes, trombose, problemas cardiovasculares e na visão.

Pode até não parecer, mas o aumento de peso atinge diretamente a saúde dos olhos, como alteração de fundo de olho devido a hipertensão. O acúmulo de gordura no organismo aumenta a glicemia e a glicose no sangue, trazendo o risco da diabetes. Essa causa alterações nos vasos sanguíneos da retina e pode resultar em cegueira irreversível, quando não tratada em tempo.

Pessoas magras também sofrem com problemas de hipertensão e diabetes, mas o risco da obesidade é ainda maior, pois a condição acarreta mais comorbidades, já que todo o corpo é afetado pelo excesso de gordura.

Em outras palavras, o paciente obeso tem mais dificuldade de combater os radicais livres, moléculas incompletas que dificultam a regeneração da célula, causando degeneração macular, doença que leva à perda progressiva da visão. Isso quer dizer que, quanto maior a gordura, maior a possibilidade dessas moléculas acometer células sadias, proteínas e o DNA.

Outro problema do desenvolvimento de radicais livres no organismo é que eles apressam o embaçamento do cristalino, sintoma bem característico da catarata.

Doenças oculares oriundas da obesidade

Como vimos, o excesso de peso é muito perigoso para a saúde ocular. É preciso lembrar que as complicações com a obesidade são muitas, fazendo com que o paciente tenha uma vida, inclusive, mais limitada, em função da dificuldade de andar, enxergar, controlar o que ingere e até mesmo de socialização.

Particularmente, as doenças oculares causam um impacto enorme na vida das pessoas, pois a falta de visão reduz ainda mais as suas atividades diárias. Para exemplificar, listamos as patologias mais comuns entre as pessoas com essa condição.

Degeneração macular

A mácula é a região central da retina, onde temos a maior concentração de células nervosas responsáveis pela captação das imagens. A Degeneração Macular relacionada à idade pode ser desenvolvida em função da obesidade, sendo a principal causa de cegueira a partir dos 65 anos.

O excesso de peso provoca alterações no metabolismo, danificando assim os vasos sanguíneos, entre eles os que nutrem a mácula, causando embaçamento da visão central, visualização das imagens com tamanho, cor e contornos alterados, dificuldade para conhecer pessoas, além da presença de manchas escuras na visão central.

Retinopatia Diabética

A Retinopatia Diabética pode surgir em qualquer pessoa portadora de diabetes, sendo uma das causas mais frequentes de cegueira em adultos no mundo. A chance de desenvolver a doença ocular aumenta de acordo com o tempo de duração da diabetes.

À medida que a doença evolui, o paciente pode apresentar embaçamento e distorção da visão, bem como diminuição da visibilidade das cores.

Catarata

A Catarata é uma doença que se caracteriza pela opacificação do cristalino, lente natural do olho, cuja transparência permite que os raios penetrem no olho e alcancem a retina de forma adequada. Todo esse processo é essencial para que as imagens dos objetos sejam formadas de maneira clara e nítida.

A única forma de tratamento é a cirurgia, que remove o cristalino e substitui por uma lente artificial intraocular, restaurando a visão do olho operado.

Doenças oculares em obesos: existe tratamento?

A obesidade pode vir de diversas causas, por isso é interessante fazer tratamento multidisciplinar, ou seja, com o apoio de várias especialidades, como clínico geral, nutricionista, psicólogo e oftalmologista.

Em relação às doenças oculares, o melhor remédio ainda continua sendo a prevenção, já que, na maioria das vezes, elas passam despercebidas – e o paciente só vai se dar conta que existem um problema quando a patologia já está avançada.

A recomendação é a visita regular ao oftalmologista. Além do diagnóstico dos problemas de visão, a especialidade também pode aferir se o indivíduo tem diabetes ou pressão alta devido ao exame de fundo de olho.

Aqui no COA fazemos a nossa parte, que é cuidar da sua visão. Nossos profissionais são competentes e preparados e possuímos uma infraestrutura moderna que permite exames em aparelhos avançados.

Agora faça a sua parte: marque uma consulta com a gente!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − 8 =

Cadastre-se em nossa newsletter