Como ocorre o descolamento de retina?

29 janeiro, 2019     Nenhum comentário     tech_4dmin

O descolamento de retina não é um problema muito habitual, mas, infelizmente, é possível que ocorra com qualquer um. No grupo de maior risco encontram-se idosos e pessoas que já apresentam alguma outra condição especial, como, por exemplo, os diabéticos.

Antes de falarmos sobre o descolamento de retina em si, é necessário entender alguns aspectos. A retina é um revestimento de tecido nervoso que reveste a parte interna dos olhos, sendo uma de suas funções detectar a luz que entra e enviar sinais ao cérebro sobre o que estamos vendo naquele exato momento. Dessa forma, quando ocorre o descolamento, a retina se desprende da parte superior dos olhos, causando diversas complicações.

O descolamento de retina geralmente ocorre quando o gel vítreo, que se encontra dentro dos olhos, encolhe devido ao envelhecimento natural, ou por algum tipo de trauma ou pré-disposição genética. O encolhimento do gel vítreo faz com que a retina se separe do mesmo. Dessa forma, ela pode rasgar e, caso isso aconteça, fluídos que antes ficavam dentro do olho irão sair e ficar atrás da retina, fazendo com que ela se desloque das outras estruturas intraoculares.

Existem outros aspectos que podem ser responsáveis por causar descolamento de retina, como, por exemplo, alguns tipos de ferimentos nos olhos e/ou na cabeça, assim como doenças oculares, como a miopia. No entanto, o problema é bem mais comum em pessoas que têm diabetes, sendo aconselhável que diabéticos frequentem oftalmologistas pelo menos duas vezes ao ano para evitar um futuro problema ocular.

Sintomas do descolamento de retina

Os sintomas comuns de descolamento de retina são o aparecimento de “moscas” no campo de visão, ou seja, de pequenas manchas, pontos ou bolhas que atrapalham a pessoa a enxergar. Além disso, é comum sentir a formação de pequenas “faíscas” que podem aparecer ao mover a cabeça e/ou os olhos, sendo esses mais fáceis de serem detectadas em um fundo escuro. Em casos mais graves podem ocorrer efeitos de sombra no campo de visão, que dificilmente desaparecem.

O descolamento de retina pode transitar da fácil resolução ao problema muito grave, pois tem a chance de causar perda na visão de maneira definitiva. Portanto, é imprescindível que, ao apresentar algum dos sintomas acima, um médico especializado deve ser rapidamente consultado para o diagnóstico preciso sobre a condição.

Além disso, é importante que o paciente se esforce para lembrar quando e como ocorreram os primeiros sintomas – e que também tenha em mãos, durante a consulta, seu histórico médico completo. Porém, é essencial iniciar o tratamento o quanto antes, para evitar ao máximo os danos que podem ser causados.

Descolamento de retina tem cura?

Infelizmente não existe uma cura para o descolamento de retina. No entanto, existem tratamentos que podem trazer melhorias muito significativas.

Ademais, o descolamento de retina quase sempre ocorre de forma que não pode ser prevenida. O protocolo mais indicado para prevenção é a utilização de óculos protetores específicos para as atividades que podem ser perigosas aos olhos, além da consulta periódica ao oftalmologista.

Mesmo sendo considerado um problema não muito comum, devemos ter cuidado e consultar o oftalmologista de forma responsável. Para saber como está a saúde da sua vista, agende uma consulta no COA.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × 4 =

Cadastre-se em nossa newsletter