Coronavírus: os perigos do vírus para os olhos

02 abril, 2020     Nenhum comentário     tech_4dmin

A cada dia que passa, o número de casos do novo coronavírus aumenta. No mundo inteiro, o COVID-19 já fez cerca de meio milhão de vítimas, desde o início da pandemia – sendo os Estados Unidos o terceiro país com maior número de infecções.

Segundo dados do Ministério da Saúde, no dia 29 de março, já haviam sido confirmados 4.256 casos de vítimas do vírus no Brasil. Além disso, em apenas 24 horas, o número de óbitos passou de 114 para 136. E as vítimas são, em sua maioria, pessoas com mais de 60 anos e que já apresentavam algum problema prévio de saúde. 

Dentre os principais sintomas que a doença apresenta estão febre – com temperaturas acima de 37,8º-, tosse seca, coriza (em algumas pessoas), dificuldade para respirar e, nos casos mais graves, insuficiência renal.

Mas, além desses sintomas, você sabia que o COVID-19 também apresenta riscos para os olhos?

Perigo do COVID-19 para olhos 

De acordo com o alerta feito pela Academia Americana de Oftalmologia (AAO) no início do mês de março, o novo coronavírus pode ser transmitido também através dos olhos. Isso porque, quando os olhos da pessoa entram em contato com a mão, ou com gotículas de saliva, ela corre o risco de contaminação.

A suspeita do contágio através dos olhos foi levantada no dia em que um médico chinês afirmou ter sido contaminado. Wang Guangfa declarou para o jornal South China Morning Post, de Hong Kong, ter sido contagiado ao atender pacientes com suspeita da doença – e não fazer uso de proteção ocular.  

Ainda segundo a AAO, o coronavírus pode adentrar – e agir – nas vias respiratórias através do canal lacrimal, uma via interna que conecta nossos olhos ao nariz.

Mas, a grande ameaça do coronavírus para os olhos pode ser outra. O COVID-19 pode causar conjuntivite, como alertou a Academia Americana de Oftalmologia.

O novo vírus tem, então, a capacidade de infectar a conjuntiva e causar uma infecção. E, assim, sabendo que o coronavírus pode ser transmitido através dos olhos, é importante se atentar aos outros sintomas. Caso você apresente febre alta, dificuldade respiratória aguda e tosse seca – juntamente ou não da conjuntivite -, procure uma unidade básica de saúde mais próxima. 

Medidas preventivas gerais contra o coronavírus 

É imprescindível no momento, impedir que a proliferação do novo coronavírus tome proporções maiores. Para isso, medidas indicadas pelas organizações de saúde precisam ser tomadas.

A primeira delas é manter os cuidados básicos de higiene, como lavar as mãos com água e sabão e, quando for possível, usar álcool em gel. 

Além disso, é importante manter a higiene respiratória – mesmo dentro de casa. Dessa forma, ao tossir ou espirrar, lembre-se sempre de cobrir a boca e o nariz com o cotovelo e, não, com as mãos.

Outra medida importante é manter o afastamento de locais públicos, já que lugares onde existe grande circulação de pessoas são ambientes favoráveis para a proliferação de vírus. Então, se possível, fique em casa.

Essas providências preventivas precisam ser tomadas por todas as pessoas e, principalmente, por aquelas que se encontram nos grupos de risco. São elas: pessoas acima de 60 anos e aquelas, em qualquer idade, com casos prévios de diabetes, doenças pulmonares ou cardíacas.

Como proteger os olhos contra o coronavírus?

Além das medidas preventivas gerais, é importante manter alguns cuidados com os olhos. Para proteger a região ocular é necessário proteger os olhos. Parece simples, não é? Mas é preciso manter essa atenção, ainda mais, durante o período de pandemia.

Evite colocar as mãos nos olhos e sempre se lembre de higienizá-las antes de entrar em contato. Evite também compartilhar óculos, colírios, toalhas de rosto e maquiagens. Siga as demais orientações determinada pelas instituições de saúde e beba bastante água. 

Caso você note alguma mudança nos olhos, entre em contato com um oftalmologista. Durante a quarentena, a equipe do COA está contando com duas telefonistas em regime de plantão para atender urgências e emergências de nossos clientes. 

 

 


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × três =

Cadastre-se em nossa newsletter